Se não conseguir visualizar correctamente esta newsletter, clique aqui  
 

NEWSLETTER # 01 . JUNHO 2012

 

 

INVESTIGAÇÃO CONJUNTA ENTRE OPERA | DESIGN MATTERS E PIEP

 

 

Clique na imagem para visualizar a página do Museu "Água Vida"

  

 

 

 

Clique nas imagens para visualizar os diferentes videos da fachada do Museu "Água Vida"

 

A OPERA | Design Matters, em conjunto com o PIEP - Polo de Inovação em Engenharia de Polímeros (Entidade que faz o interface entre a Universidade do Minho e a Indústria), está a desenvolver uma solução de fachada para o futuro edifício "Água Vida" - 1º Prémio de um Concurso Internacional promovido pelo SMAS Oeiras/C.M.O. - que resulta da simbiose entre a inovação formal e a inovação investigacional no universo dos polímeros, área na qual o PIEP acumula larga experiência.

Esta partilha de esforços permite avançar de uma etapa de investigação para uma etapa de experimentação e prototipagem, fases que anteciparão a fase de produção e construção.

 

 

O princípio conceptual assenta na ideia de "vestir" o edifício com um "tecido" constituído por cerca de 30 000 ampolas, desenhadas especialmente para este efeito, que serão fixas ao seu suporte (fachada), por hastes suficientemente flexíveis que permitam que, no seu conjunto, toda a "pele" do edifício entre em movimento pela acção do vento.

 

 

O efeito formal amplamente abstracto, em simultâneo com o efeito cinético da fachada, fará do edifício um ser vivo, mutável a cada instante, pela variação das condições do ambiente: luz, vento, cor, brilho, reflexão...

 

 

Clique na imagem para aceder a SMAS Oeiras e Amadora - Estudo Prévio do Edifício “Água Vida”

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PLANO  DIRECTOR DE RECONVERSÃO DE CAZENGA, SAMBIZANGA E RANGEL

Luanda, Angola - 2011/2012    

 

 

A OPERA | Design Matters é parceira da Surbana Urban Planning Group de Singapura (www.surbana.com) para a elaboração do Plano Director de Reconversão Urbana de Cazenga, Sambizanga e Rangel, um área superior a 50% de zona de expansão urbana do centro de Luanda. A população existente é de 2 450 000 habitantes, que se pretende realojar neste local ao abrigo do Plano de execução. Contudo, o objectivo é dotar o território de todas as condições e exigências actuais de urbanização para uma população prevista para mais de 3 milhões de pessoas.

 

 

 

 

 

 

 

Três grandes objectivos norteiam o desenvolvimento deste Plano:

 

  • Uma Cidade Verde, uma cidade com Parques Urbanos;
  • Parques Urbanos atractivos e exuberantes;
  • Uma cobertura verde em 35% do território;
  • Recolha e retenção de águas pluviais em lagoas e planos de água nos parques;
  • Equipamentos infantis e de apoio a cada 200 m;
  • Corredores verdes de ligação entre parques urbanos;
  • Jardins verticais e de cobertura em edifícios e equipamentos.

 

 

  • Um Meio Urbano compacto e acessível  a pé;
  • Urbanização compacta sem muros nem vedações nos lotes;
  • Usos mistos com vivências dinâmicas;
  • Equipamentos e serviços acessíveis a pé;
  • Ruas e espaços públicos atractivos com extensas ligações pedonais.
     
     
     
  • Uma comunidade inclusiva e auto-suficiente;
  • Uma cidade para mais de 3 milhões de habitantes;
  • 50% de serviços e habitação de média e alta renda;
  • 40% de habitação acessível para venda;
  • 10%de habitação social para arrendamento;
  • Criação de 30% de empregos no sector de serviços, comércio e indústria no território.
     
     

 

 
 

 

 

 

 














 
  © 2017 OPERA, Todos os direitos reservados. Se não deseja continuar a receber a newsletter, clique aqui